Natureza X Máquinas

Em um belo dia…

Peraí! Belo nada!

Vamos recomeçar!

Em um dia normal como todos os outros, estava eu voltando morta do trabalho (morta não porque o trabalho em si me cansa – eu fico lendo o dia inteiro, atendendo a algumas ligações e assinando protocolos de recibo de documentos –, ele é super tranqüilo, mas sim porque o que tem de gente burra e estúpida no transporte público é de deixar qualquer um puto e exausto), quando paro na fila do ônibus ouvindo minhas musiquinhas (algo como Rob Zombie e Linkin Park – super light) e lendo meu Harry Potter, como sempre.

Levantei a cabeça um pouco e dei uma analisada no ambiente (caótico, é claro). O tempo estava completamente nublado. Parecia até cena de cinema de tão branco que estava.

Até aí, tranqüilo! Sei muito bem o que é névoa, até porque estudei em São Bernardo do Campo e a escola ficava no topo de um morro que no inverno ficava completamente desaparecido. Adorava isso! Um puta frio da Zâmbia fazia lá! (Escolhi Zâmbia porque uma amiga sempre fala isso!)

Eis que uma moça, logo a minha frente, virou e disse:

– Será que tem máquina trabalhando por aqui?

Eu olhei para ela fazendo aquela cara de “Hã? Como assim? Do que é que você está falando, sua louca!” e consegui finalmente responder sem rir:

– Acho que não! – com cara de retardada incrédula, sem a menor dúvida.

Agora alguém me responde! O que leva uma pessoa a confundir névoa com poluição e poeira? Ela não tem mais nariz, porque, cara, com uma fungada só de “excremento de máquina” eu já teria morrido, assim como mais da metade dos panguões lerdos que estavam naquele terminal.

A que ponto chegamos, meus deuses? As pessoas nem sabem mais diferenciar máquina de natureza, poluição de névoa.

Gente, tô besta até agora!

Quando contei para a minha mãe logo que cheguei em casa disparei a rir, mas, geeeeeeente… por favor… Que que é isso?

Mas enfim… Depois eu abaixei a cabeça para o meu livro, dei uma ignorada básica, ela disse que o ônibus estava demorando, que ia ver como estava a fila da outra linha e sumiu.

Ainda bem! Não ia parar de rir se ela entrasse comigo no ônibus e, além disso, estava com um monte de sacola gigante e, provavelmente, ia ficar me esmagando e puxando papo.

.

.

.

Ufa… Pronto! Desabafei!

.

.

.

OBS: Só para reforçar: Névoa é legal, poluição não! =D

.

OBS2: Não puxe papo comigo no ônibus nem na fila quando estou cansada voltando do trabalho e entretida em meus livros e músicas. Principalmente se for para falar de doenças, filhos, religião, política e futebol. Sou capaz de descer do ônibus e pegar outro só para fugir desse martírio. Credo! Estressada e sem paciência sim, anti-social não! (“Anti” tem hífen ainda? Quero saber porque tento escrever de acordo com as Novas Regras Gramaticais!)

Anúncios

Um comentário sobre “Natureza X Máquinas

  1. Haha, não existe socializar no ônibus, existe jogar conversa fora. Então não há porque se preocupar 😛 (também adepto do “medeixaquietoqueeutocansado”)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s