Que pena…

Bem que alguém podia inventar remédios que curassem dores inexplicáveis e que incomodam muito, como:

– A dor de querer entender as coisas (principalmente quem você é e quem você deve ser para cada um ao seu redor) e não conseguir;

– A dor de querer acabar com a dor do próximo e não ter esse poder;

– A dor de querer fazer tudo o que deve e não conseguir por ‘n’ motivos;

– A dor de magoar quem se ama;

– A dor de achar que ficará sozinha para vida toda;

– A dor de ver alguém achar que você é outra pessoa e não poder mudar isso;

– A dor de conhecer outro lado de alguém que pensava que conhecia;

– A dor de perder amigos;

– A dor de querer fazer milagres e não conseguir nem escrever ou dizer palavras reconfortantes;

– A dor da injustiça;

– A dor do desrespeito;

– A dor causada pela falta de ar da incapacidade;

– A dor de ter que fazer brotar forças do ar;

– A dor de sentir dor e não conseguir curá-la quando mais se deseja.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s