Férias? Já tinha esquecido o que era isso!

Quando decidi fazer mestrado, sabia que o percurso não seria fácil e que eu pensaria no tema de pesquisa 24 horas por dia, 7 dias por semana, 4 semanas (ou mais) por mês, 12 meses por ano, dois anos e mais alguns meses. O processo foi duro e não tive férias. Aliás, férias era algo que eu não tinha tirado de verdade antes de ingressar na pós-graduação. Fui de um emprego para outro, adaptando-me às novas condições e com a mente sempre atenta.

Agora, aqui estou com tempo para fazer o que eu quiser. Leio mangas, vejo televisão, durmo quando quiser, acordo quando quiser, minha pálpebra esquerda parou de tremer, passeio por aí, treino Kung Fu, respiro, como devagar, como pra caramba, relaxo. Quem estava pensando que eu viajaria para o Japão e ficaria por lá um mês se enganou. Não há tempo (verba) para isso ainda.

E, como se não bastasse ter tempo para fazer tudo, minha sensação é de que não tenho tempo para fazer nada e que o dia passa mega rápido. Além disso, minha cabeça já está se movimentando e pensando no semestre que se aproxima. Querendo ou não o “ganhar dinheiro” e “o país tá daquele jeito” me perseguem.

O que fazer? Estudar, pesquisar e rezar para uma ideia brilhante surja e que deixe a vida mais brilhante e tranquila.

Com força, fé e café, sigo em frente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s