Um domingo muito louco

A idéia era acordar cedo, ir para a Barra Funda, encontrar as meninas e pegar o caminho da roça sentido Paranapiacaba. Mas você acha que alguém sabia o caminho certo para lá? Claro que não! Então, depois de dar algumas voltas pela Barra Funda, desistimos de ir para lá e fomos para São Roque. Porém não decidimos isso tão rápido assim. Antes ficou um: “Vamos para Paranapiacaba mesmo!”; “São Roque eu conheço um pouco!”; “Ah, gente, podemos ir para Atibaia!”; “Que tal ir para o Boqueirão da Praia Grande mesmo?!”; “Eu quero viajar!”.

Dentre “tantas” opções, selecionamos São Roque! Liguei para meu pai, perguntei como chegar lá e, como era aparentemente fácil, fomos. Vital Brasil, Raposo Tavares e lá estavamos nós, numa vinícola chamada Bella Aurora.

Chegamos… Aeeee! Foi uma alegria só estar em algum lugar sem ser São Paulo. Ok, era perto, mas já não era aqui, já que a Monks queria “viajar”.

Compramos vinho, tomamos capuccino e chocolate quente, tiramos um monte de foto legal, ficamos no parquinho nos balançando, subindo no escorregador, essas coisas de jovem sem infância. Hahaha! Brincadeira!

Depois fomos até a cidade, ver se tinha um restaurante legal. Praticamente entrevistei um taxista enchendo-o de perguntas: “Mas é perto?”; “Lá é bom?”, “É só virar aqui?”. Resultado, só almoçamos em São Paulo. Hahaha!!! Comemos no La Trattoria, em Pinheiros. Pedi um ravioli de ricota com molho trattoria. Muito bom! Recomendo!

Em seguida, para tentar manter aquelas duas “loucas” acordadas, fomos até o Franz Café (tomei um Dark Chocolate Hot Plus Advanced Magníficum Supimpa – eu não lembro o nome), mas não teve jeito. O sono as pegou de jeito e nem por isso desanimaram tanto assim.

Para finalizar, casa da Lulu. E fizemos aquilo que não conseguimos fazer no carro: cantamos Los Hermanos bem alto com direito a dancinhas estranhas, inclusive passos de balet com piruetas.

É, viajar não é fácil, ainda mais quando se tem três no sense no carro. Todas com o mínimo senso de direção. Se largar por aí não volta para casa e os caminhos básicos são de casa para faculdade/trabalho/cinema e de volta para casa.

É duro ser filha de taxista e não conseguir nem chegar em Paranapiacaba, que nem é tão distante assim.

Por fim, cheguei em casa, tentei renovar livros na internet e mais algumas coisinhas básicas (e-mail, Twitter, msn) e dormi. Vê se pode isso! 21h30 já estava na cama roncando (Isso é só força de expressão, porque eu não ronco. Como eu sei isso? Bom, nunca me ouvi nem me ouviram “ronronando”. Só falo e, às vezes, ando pela casa!).

Meninas, valeu!!! Manooooo!

 

OBS: Todo mundo deveria, pelo menos uma vez na vida, fazer uma viagem com a gente. Étodomundoloucooba!

Anúncios

Resumo do Domingão, sem Faustão

Acordei às 12h…

Almocei às 15h…

Ouvi, pelos gritos “Chupa, Corinthians” dos vizinhos, que o Timinho (me recuso a chamá-lo pelo “aumentativo” mesmo sabendo que não tem nada a ver com pequeno ou grande) perdeu…

Tomei banho…

Comi…

Passei frio…

Comi…

Passei frio…

Comi…

Mexi no computador (msn, Twitter, e-mail, Orkut etc.)…

Comi…

Dormi…

 

OBS: Emocionante, diz aí!

O quê????? Hoje é sexta?

Mais uma semana chegou ao fim e parece que nada mudou. Ah, vai, estou mais velha e tenho três entrevistas marcadas para as semanas seguintes, além de ter que fazer nomínimo uns quatro trabalhos grandes nesse feriadico (por não ajudar tanto quanto poderia um feriadão de cinco dias).

Entrei em crise porque ninguém me chamou para jantar e porque ninguém me ama e ninguém me quer. Hahaha… A segunda parte é zueira, não que alguém me ame ou me queira, mas porque esse tipo de crise ainda não me afetou profundamente.

Agradeço à Lisa Hannigan por me tranquilizar esses dias. Só suas melodias deliciosas para me entreter e distrair em meio a tanto mau humor.

Sinto que deveria ter me entregue mais ao trabalho, fiquei devendo bastante, mas minha cabeça tá numa zona só, incontrolável… Quem sabe não coloco minhas ideias (velha e nova regra ortográfica, até isso tá bagunçado na minha cabeça) no lugar.

E o que uma novela e um filme não fazem com a cabeça de uma pessoa (acho que já postei essa frase aqui)!? Só ouço a trilha de Caminho das Índias e a trilha de Slumdog Millionaire. Agora quero ir para lá comprar umas roupitchas novas, e me maquiar, e dançar, e viver naquela zona? Bom, volto para o Brasil antes que me irrite com o trânsito e outras coisitchas “más”.

Espero que tudo melhore muito a partir de agora…

Amanhã tem show do Milton Nascimento e Lô Borges no Sesc Pinheiros. O dia promete!

E não é que o tempo esfriou de vez? Amei… Blusas de manga comprida, tênis… Adoro!

 

OBS: Falta um chocolate quente, um edredon, um bom filme, um bom travesseiro… Ah, isso tá bom! Me satisfaz!

OBS2: Beijonãomeligaporqueestareiextremamenteocupadanessefds, mas se for para dizer que me acha muito legal, eu aceito. E se quiser pagar minha fatura do cartão de crédito, eu aceito.