James Blunt

A melhor foto é essa. Do telão! Hahaha...

A melhor foto é essa. Do telão! Hahaha...

São Paulo – Via Funchal – 29/01/09

Pedi para sair mais cedo do trabalho para dar tempo de sair de casa, comer algo, tomar banho e pegar o trem para o Via Funchal. Fiz tudo isso, menos comer algo. Como sempre, passei um pouco mal por causa da ansiedade e do nervosismo de ver alguém que gosto muito. É sempre assim!

Para me preparar, ouvi os dois CDs o dia inteiro. O pior é que ia cantando na rua, no metrô, no ônibus. Como sempre, pagando alguns miquinhos pelo caminho. Sem problemas, me divirto sozinha!

Indo para o Via Funchal, encontrei meu amigo, Felipe, e fiquei lá conversando, tentando ficar mais calma, até porque chegaria mais de uma hora antes e teria um treco lá, em pé, sem falar com as pessoas, porque para variar eu fui????? SOZINHA! Hehehe…

Chegando lá, fui me enfiando na galera. Como não conhecia o lugar, fui devagar, observando, achando o melhor lugar para as pessoas baixinhas. “Opa, um degrau perto da pista vip. É aqui que eu fico!” E parei.

Atrás um grupo de meninas novinhas que não paravam de falar e gritar. Primeiro uma delas queria ligar para a casa dela, porque teve jogo do Palmeiras pela Libertadores e ela queria saber o resultado. Depois começou a gritar: Ô James Blunteee, cadê vocêêê, eu vim aqui só pra te vêêê… Tudo bem, empolgação faz isso! Depois foi: James Bluntêêêê… James Bluntêêêê!!! Uma loucura! Toda pessoa que passava no palco recebia gritos. Por quê? Sei lá… Muita, mas muita empolgação?

Já eram 21h 30 e nada de James Blunt. Meia hora depois, uma voz nos disse: “Devido a problemas técnicos na mesa de som, demorará cerca de trinta minutos para o início do show”. Vaia homérica!

Então, sentamos e ali ficamos. Eu muda e tirando foto da multidão.

Alguns movimentos no palco, luz apagada e pronto… Agora vai…

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh… Gritos e flashes e loucuras e gritos…

O cara é super ativo, corria de um lado para o outro, subia onde estava a bateria, pulava, tocava piano, balançava a cabeça. Pensei que ele ia quebrar o piano ou então se machucar. Desceu na grade, agarraram ele. Subiu, cantou, pulou, arregalou os olhos. De onde ele tirou tanta energia? Cruzes. Cansei só de ver, mas adorei! Cantei junto, gritei muito, tirei foto, fiz vídeos, um doidera.

Minha amiga, Eli (uma boba! Hehehe…), que não foi, ligou. Gritei: “Ouve aí!”. Depois ela ficou choramingando…

Ah, teve um problemaço. Havia dois locutores e comentaristas de shows atrás de mim. Depois duas amigas se juntaram a eles. Eles ficavam: “Nossa, essa música é boa, mas é muito lenta. Ele não deveria tocar essa. Putz, que saco! Cara, tá sentindo um cheiro de chulé? Tá mó estranho aqui!”. Paula, para variar, olhou para trás com cara feia de novo, porque quando eles resolveram parar atrás de mim, um deles me deu uma cotovelada “sem querer” na cabeça. Já olhei feio, é claro! As amiguinhas queriam tomar cerveja, estavam com calor, e depois de meu olhar 43 “fdp sai daqui desgraçado”, uma delas começou a falar: “Nossa, mas qual é a censura desse show? Não é 18, 20 anos. Tá certo que tem anão, gente pequena…”. Vaaaaaaaaacaaaa, desgraçaaaaaaadaaaaaaa! Mas o show tava melhor, não queria estragar o grande dia.

Além disso, eles diziam que ele só estava lá por causa do Elton John e sabiam todas as letras. Vai entender! Cada um que me aparece. Depois foram tomar cerveja. Yes…

Nem fiquei cansada quando acabou, deveria que tivesse durado mais. Foram 90 minutos de alegria.

James Blunt é encantador…

 

Recomendo os dois cds All the lost souls e Back to Bedlam.

 

Para os interessados, tem fotos no Flickr e vídeos no Youtube. Acesse os links ao lado.

 

 

OBS: Coloquei os shows fora da ordem cronológica porque o do Damien estava mais quentinho na cabeça e me apaixonei mais por ele do que pelo James. Hehehe…

OBS2: Foi surpreendente! Não esperava a reação que vi da galera. A cada final de música era um escandalo de 30 segundos ou um minuto. Incrível!

Gravidez musical

Ficar grávida deve ser mágico. Ter alguém crescendo dentro de você provavelmente é uma experiência única. Imagina ficar lá conversando com sua própria barriga, sentindo ela se mexer ao mínimo estímulo. Sentir ela viva quando diz seu nome ou canta uma canção. E também essa é a única forma de ser punida imediatamente com uma dor profunda quando fala alguma besteira. Putz! Vou pensar várias vezes antes de ter um nenê. Ele já vai nascer com vergonha de mim e não chorará, mas sim dirá: Noooossa, mãe! Fica quieta, por favor! Será que serei uma bola de futebol ao contrário, recebendo vários chutes vindo de dentro para fora? Será que serei uma boa bola? Hehehe… Bom, isso só saberei daqui a alguns muitos muitos muitos anos.

E me enchi de drogas altamente viciantes hoje. Culpa da chefinha (que é um amor e uma pessoa muito especial que provavelmente veio de outro mundo – não é “puxassaquismo”). Ela levou canudinhos com chocolate, balas de caramelo e chocolate amargo suiço com menta, o melhor da face da terra. Já como devagar, esse então!? Demorei uma hora para comer um pedaço de 8×5 cm. Delicioso! Comer é bom demais! (Olha a mente poluída!)

E a música do mês é “O velho e o moço”, de Los Hermanos. Meu, sem comentários! Só um trechinho:

“E se eu for o primeiro
a prever e poder desistir do que for dar errado?

Ahhh, ora, se não sou eu quem mais vai decidir
o que é bom pra mim?
Dispenso a previsão.

Ahhh, se o que eu sou é também
o que eu escolhi ser aceito a condição.

Vou levando assim.
Que o acaso é amigo do meu coração
Quando falo comigo, quando eu sei ouvir…”

Amanhã (hoje mais tarde, a noite), tem James Blunt! E que empolgação! Tõ quase tendo um treco de ansiedade. E adivinha só? Vou sozinha! Pode ver (ler) que sou uma pessoa extremamente independente. Tão independente que meu corpo costuma ir trabalhar sozinho, o restante fica dormindo. Uma beleza!

Uma campanha: Não jogue lixo no chão, PORRA! Por favor! Não falo que as pessoas devem ser porcas e morar num chiqueiro porque isso me agride esportivamente! E uma dúvida: Por que chamam palmeirenses de porcos? Foi um apelido carinhoso dado por um gambá? Porque só um corintiano para fazer isso! Melhor não supor as coisas e pesquisar ou então aguardar a resposta de um fofo leitor ou uma fofa leitora.

E tem jogo! Libertadores! Ahhhhhhhhhhhhhhhhh…

Cara, sou muito atrapalhada! Acho que as pessoas ficam rindo de mim porque saio do metro meio dormindo, com mp3 na mão, livro na outra, blusa pendurada na mochila, mochila num lado só, pegando o bilhete único, desviando das pessoas, arrumando o óculos e tudo o mais. Eu deveria podersair de casa apenas com um cartão que eu pendurasse no pescoço e fizessse tudo. Poderia ser um celular ambulante também, com botões na barriga, visor na cara e sairia o som da minha bun**! Hei, isso não! Esquece essa ideia de ser um celular, ok?! Nunca falei isso antes!

 

OBS: Ventura, para mim, é o melhor cd de Los Hermanos. Ouço trocentas vezes por mês. E Just a fest, lá vou eu! Ficarei no gargarejo com certeza!

OBS2: Tem Fino Coletivo e Móveis Coloniais de Acaju na Choperia do Sesc Pompéia dias 30 e 31. Recomendo! Mais informações: www.zqndicas.blogspot.com

OBS3: Minha professora de espanhol me elogiou. Disse que tenho facilidade em aprender outras línguas. Não é uma beleza! Disse para eu não parar, para eu investir nessa língua mesmo que não seja lá onde eu faço que eu me darei bem! Yes… Quero dizer: Sí…