Início, MEIO e fim

Nem sei em que dia do mês estamos, mas tenho certeza de que já é Natal e as luzinhas dominarão o mundo, principalmente a Avenida Paulista, e eu passarei a ter medo de ir a shoppings por, mesmo tendo 23 anos de idade nas costas, ainda ter receio de ver aqueles papais noéis estranhos pegando milhares de crianças no colo e perguntando o que elas querem de presente para nada, já que são seus pais que vão comprar os brinquedos mais caríssimos do universo para que se convençam de que assim compensarão o tempo que não passam com seus filhotes por estarem trabalhando para poder dar a eles um bom lar, comida, estudo, carro etc. etc. etc., consumir muito e matar o planeta rapidamente.

Bom, será que estou de bom humor?

Mas resumidamente ainda estou presa ao meu TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (vulgo tcc) e ele me sufoca a cada dia. Na verdade, já se tornou um Alien, tem vida própria, come, bebe, vai ao banheiro, respira, assusta os outros, essas coisas de monstros.

Sinto que estou perdendo meus amigos, minha família, relacionamentos, empregos, saúde, dinheiro… noites bem dormidas (o que mais pesa). E a culpa é dele, só dele.

Sei que tudo isso também é um exagero, mas o que seria de mim e de minhas piadas horríveis sem o exagero?

Bom, é isso!

E para acompanhar mais minha rotina “animadíssima” e “cheia de novidades”: http://www.twitter.com/zinequanon

Merda!

Essa foi a palavra mais light do meu vocabulário de palavrões que utilizei hoje, falando-as de forma bem alta ou em pensamento.

Outra curta e grossa que sempre uso é c*! Ou *u! Se preferir!

Mas enfim, meu mau humor está me irritando e adoraria me mandar para outro lugar.

Desde manhã estou ouvindo Lisa Hannigan (se não conhece, o problema é exclusivamente seu, pois já devo ter falado ao sobre ela aqui, nesse pobre e abandonado blog. Se já ouviu, e daí…) para ver se me acalmo, mas acho a cada hora que passa que nada adianta.

O que me assusta é que vou pegar metrô e não queria socar as pessoas, sabe! Não é normal eu fazer isso, mas se for preciso, nessa situação em que me encontro, é isso que alguns ganharão nesse dia “maravilhoso”.

Coisas menos ruins do meu “lindo” dia 16 de abril de 2009:

– Consegui falar com algumas pessoas responsáveis por restaurantes antigos de São Paulo e inclusive já marquei uma entrevista;

– Tinha comida em minha bolsa naquela hora em que bate aquela fome dos infernos, por isso, estou menos brava do que deveria estar;

– Faltei na faculdade e dormi até às 11 horas;

– Almocei em casa.

Não vou enumerar os pontos ruins, porque não cabem todos aqui.

 

OBS: Melhor me tratar bem durante esses dias, se não o bicho vai pegar, entendeu?

OBS2: TPM do car****!