Positivismo Paulistano: Descansar no feriado. Só que não.

Paulistano adora um feriado em que não vá trabalhar por acaso do destino, normalmente raros. Sim, o que dizem sobre São Paulo é verdade. A cidade nunca para e, para isso, os trabalhadores nunca param e ficam estressados. Quando existe uma pausinha milagrosa, todos decidem ir para onde? Para a baixada santista. O que isso significa? Trânsito de sete, oito, nove, dez, onze… horas. Dava para ir para outro país! Mas tudo bem, é feriado!

Paulistano não descansa em feriado, só tem as situações de seu dia a dia intensificadas e compactadas em três dias. Mais trânsito, mais filas, mais cansaço, mais calor, mais multidão e mais trabalho antes e depois do feriado para compensar o “dia de folga”. Resultado: voltar do feriado como se tivesse trabalhado, mas em outros ares. O que já significa uma recarga de 50% da bateria. Doidera, não?!

Bicho estranho? Não! Ser humano contemporâneo, online, conectado, virtual, multitarefa, trabalho 24 horas, não para nunca. E estressado e feliz! Esqueci-me desse detalhezinho!

Positivismo Paulistano: Compras legais e ilegais

Não! Não é um post sobre comprar drogas! Para com isso! É sobre compras com nota fiscal e compras sem nota fiscal.

Comprar é ótimo, pagar menos, melhor ainda. No entanto, não vá a galerias com boxes com milhares de produtinhos eletrônicos, capinhas de celulares, vários pares de meia por uma pechincha, e peça nota fiscal ou ameace chamar a polícia caso a “vendedola” não queira trocar seu produto que se danificou em um dia.

Agir de acordo com o ambiente é mais do que fundamental. #dicaoftheday

Positivismo Paulistano: O problema do Brasil são os brasileiros

A inspiração do Positivismo Paulistano de hoje é o vídeo Japão em 2 Minutos – Eu tenho vergonha de ser brasileiro no Japão! de Breno Pandômico!

Antes que alguém xingue a dica de hoje, concordo com Breno quando ele diz que o jeitinho brasileiro estraga o Brasil, pois fazer tudo na malandragem não faz bem pra ninguém e falar mal de político e dar uma de espertinho com todo mundo não muda exatamente nada.

E lá vai a dica!

Assim que entrar em ônibus, lojas ou qualquer lugar público, dê bom dia, boa tarde, boa noite. Se encontrar garis, faxineiros, advogados, médicos, professores, taxistas, motoristas de ônibus, dê bom dia, boa tarde, boa noite. Obrigado, de nada e por favor também são expressões lindas. Como muitas mães ensinaram, são palavrinhas mágicas.

Consequentemente, seja justo, não veja erros e deixe-os passar. Se a atendente com cara de bunda te der troco errado, devolva o que veio a mais. E quem sabe a cara de bunda dela possa diminuir um pouco. É clichê mas gentileza pode gerar gentileza. Escrevi pode porque não se deve praticar gentileza esperando retorno. Deve-se praticá-la e ponto.

Positivismo Paulistano: SUS – Sistema (Lerdo) Único de Saúde

Apenas tente marcar consultas no Posto de Saúde mais próximo à sua casa quando você acordar realmente de bom humor. Lembre-se de sorrir muito para todos os atendentes, que estão sempre com cara de bunda, e não faça cara de surpresa quando o sistema finalmente funcionar e te dizerem que há horário disponível em 28 de janeiro de 2022 2014. Por isso, preveja e pressinta quando você terá problemas de saúde e, o quanto antes, analise quando você quer fazer (a revisão do carro?) o seu check-up anual.

Dica extra: Leve com você paciência, um bom e longo livro e uma agenda do ano seguinte.