Que tal transformar sonhos em contos?

Sou uma pessoa que sonha muito, dorme bem várias noites seguidas, mas, de repente, acordar de uma em uma hora é a regra da vez. Dessas noites intranqüilas vêm os sonhos sem pé nem cabeça que param e continuam, como se eu desse pause, fosse ao banheiro e continuasse a ver o mesmo filme.

Foi em uma madrugada dessas, após sonhar várias coisas bizarras, engraçadas e lindas, que resolvi transformar meus sonhos e pesadelos em contos. Isso porque achei interessante usar aquilo que o inconsciente me dá de presente (as cenas claras e também confusas do meu mundo noturno) para criar histórias bem trabalhadas e malucas e compartilhar com amigos e desconhecidos desse gigante mundo da internet.

Espero que gostem dessa série, agora integrante desse blog sem pé nem cabeça, reflexo do fluxo da mente de uma mulher (estranho me chamar assim) de 24 anos que só sabe viver intensamente a vida antes que ela perca completamente a graça e não faça mais questão de estar aqui. Ui! Pesado!

Deixo aqui claro que faço questão de críticas, muitas críticas, de preferência construtivas, para que eu possa melhorar minha escrita e, quem sabe, transformar essa loucura toda em livrinho fashion e básico. Eu e meus sonhos!

Beijão enorme a todos aqueles que reservam um tempinho de seu dia para ler as palavras que esse outro alguém aqui faz questão de publicar para o mundo!

Brigadão, amigóides!

Bem-vindos à Série Contos & Sonhos!

Um sonho

Só com coisas bonitas

Bela iluminação

Trilha inesquecível

Cenas memoráveis

Cores, muitas cores

Vestidos, lenços, fitas

Dança, estrelas, sorrisos

Uma Paula feliz

Com dor na barriga e no rosto

De tanto rir

Cheiro de maresia

Sol, brisa, chuvisco, frio

Tudo junto e misturado

Do jeitinho que mais gosto

Todos que amo por perto

Abraços, beijos

Sem fim

Em mim

Saudades

Mais um sonho! Agora foi com um amigo muito especial que está longe e de quem estou morrendo de saudades. Bruno, volta logo, querido! Não nos falamos mais, não li mais seus posts, tô sem notícias, não recebi mais mensagens pelo celular, nem mandei também. Já sei, amanhã te ligo! Espero que atenda! Muitas saudades! Cada vez mais forte! É tão bom sentir saudade assim, sem doer demasiadamente…

Falando em saudades, tô sentindo falta de um montão de gente! Lulu, Mônica, Eli, Di, Cíntia, Mayumi, Miyuki… Gente, não faz isso comigo! Msn e e-mail não são formas materiais de se conversar. Quero apertar vocês, olhar nos olhos, pegar na mão, essas coisas de amigos de verdade. Amo vocês, queridos!

E agora posso falar em espanhol com vocês! Hahaha… Pelo menos posso perguntar qual é o nome dos meus amigos (como se eu não soubesse), como chego à padaria, quantos anos têm, quando fazem aniversário, sei até descrevê-los. Que belezinha! Uma poliglota! (vixi, tadinha!)

Ah, São Pedro! Te enganei, né?! Sai um pouquinho mais tarde e você me perdeu! Hahahahahahaha… Depois peguei carona, e você me errou de novo. Hahahahahaha… Iurru! Meu pai mandou eu comprar galochas. Ele não aguenta mais minhas reclamações por ter os pés sempre molhados.

Uma história que merece ser contada: Um belo dia estava minha mãe fazendo a unha, minha prima de 7 anos viu e também quis fazer. Ela sentou na cadeira, colocou o pé no balde com água quente e começou a falar de seus “relacionamentos amorosos”. Ela tem um namorado que se chama Rômulo e, um dia qualquer, ele disse para meus tios, pais dela: “Não vejo a hora de casar e ter vários filhinhos!” Gente? Eles têm 7, SETE, SEVEN, SIETE, anos, years, años… Aiai… Mas não acaba aí, ela chegou para minha irmã nessas férias e disse: “Dri, por que você não tem namorado? Eu tenho!!!” Hahaha… Ela ainda tira sarro de nós, solteironas nessa cidade imensa! Fazer o quê? Hombres guapos se escondem!

Tô empolgada com o espanhol! Baixei várias músicas do Alejandro Sanz e da Julieta Venegas. Tem uma da Shakira e outra da Marisa Monte, mas essa não é em espanhol. É que a música é linda e achei no 4shared (programa para compartilhar arquivos gratuitamente)! Ouçam aí: Segue o seco! (Paula cantando afinadamente, o que não é muito fácil nessa altura do campeonato) Ó chuva preste atenção, se o povo lá de cima vive na solidão… LINDO!

Falando em campeonato, como será que meu time está? Sei que entrou gente, saiu gente. E vai, e volta… Quando eu decoro os nomes, tudo muda. Ninguém me ajuda! E ninguém quer me levar no estádio, né! Até nisso terei que ir sozinha? E é em shows, no cinema, na Liberdade, no shopping… Tô craque em passeios sozinha! Mas tudo bem, tá!? Só não vou na balada sozinha, não rola! AVANTI, PALESTRA!!!

Aiiii, um pernilongo! Mataaaa… Cara, ele é enorme! Ahhhhhhhhhh… Pega a girafa! Não, a vaca! Vai a girafa mesmo! Arraaaaaaaaaaa… MATEI!

Então, minha mamis e mi hermana voltaram! Ah, que alegria! Adivinha o que perguntaram quando chegaram? “E a barata?” Virou história mundial! Ia colocar um post it na porta do armário: Aqui jaz la cucaracha! Mas esqueci.

Poxa, acho que tá na hora de dormir! Buenas noches!

 

OBS: Fiquei feliz com as temporadas do Improvável e do Jogando no Quintal no TUCA e no TUCARENA. Tem mais informações no Zine Qua Non Dicas (www.zqndicas.blogspot.com). Besos, chico o chica!

OBS2: Girafa e vaca são nossos bichinhos de pelúcia. Tem cerca de trocentos em nosso quarto, meu e de minha irmã. Tem lula, coração, pinguim, canguru, touro, foca, monstro da tazmania (sei lá como se escreve isso!), elefante etc. Tem um Fofão também!

Sonho, casa e cozinha

Levantei no susto! O sonho tava tão bom que me empolguei. Quem tava nele? Felipe Andreoli! Sabe o que aconteceu? NÃO-VOU-CON-TAR.. Pode ser que nesse blog minha vida seja um livro aberto, mas tem algumas páginas em branco, sabe?! Ou então escritas com caneta especial, só alguns podem ver. Hahaha…

E o dia foi de dona de casa. Isso tirando o sair da cama às 14h e o almoçar quase às 21h. Limpei as duas gaiolas dos passarinhos, a Margarida e o Daniel. Tenho dó de bichinho preso, mas se eu soltar esses eles morrerão. Eles cantaram o dia inteiro. Na verdade, o Daniel cantou e a Maga fez backing vocal, só uns “pi” de vez em quando, mas tá valendo, ela se esforça, dá para perceber!

Dei banho na cachorra, a Atena, sequei com secador de cabelos (pelos) e passei perfume. Um luxo! Mais tarde ela foi dar um rolezinho até a portaria comigo ainda! Além disso, não desgrudou do meu pé o dia inteiro. Senti-me perseguida, com uma parte a mais no corpo. Estranho! E a noite tem mais, ela dorme comigo, embaixo do cobertor. Pelo menos não tem mais cheiro de Cheetos! Hehehe…

Adoro cachorro! Minha irmã e eu teremos um orfanato para cães quando tivermos grana. Então vai se preparando que precisaremos de todo o tipo de profissional. Já temos uma gastronoma e uma jornalista.

Lavei algumas meias, varri a cozinha e a lavanderia. Só tinha alpiste e pelo de cachorro, por que será?

Ah, e tem mais: FIZ COMIDA. Menu do dia: arroz (não empapado como o de quinta), tabuli (sei lá se é assim que escreve! – é aquele negócio com trigo, pepino, tomate, azeite, vinagre e sal – quase detonei minha mão colocando água quente no trigo para amolecer, deixei cair uma xícara na mão direita. ARDEU, TÁ!), alface crespa (não tinha lisa! sem preconceito, o mercado que não colocou mais para vender e eu gosto das duas. na verdade, se é folha verde, tô comendo! – pegou mal essa frase?!), hamburguer (esse foi o mais difícil de fazer – abri o freezer, peguei o saquinho, abri, coloquei um tiquinho de azeite na frigideira, liguei o fogão e fritei) e chá mate morno (não deu tempo de ficar gelado).

Mãe, você é uma heroína! Como a gente é bagunceiro! Cacete!

Também teve o momento “madame”. Pintei a unha de FRAMBOESA que mais parece CEREJA. Tem coisa pior do que nome de cor de esmalte? Tem nome de cor de tinta para cabelos, mas essas são vencedoras desde sempre. Eu queria comprar a cor NUDE, mas não tinha, então trouxe FRAMBOESA e POESIA. Tava entre essa e MAGIA. Tinha VINHO TINTO também. Foi difícil escolher!

E na rádio Casa da Paula tocou: Maria Rita, Los Hermanos, Damien Rice, If these trees could talk, James Blunt, James Morrison e só…

Momento romântico (e a culpa é de uma música da Maria Rita): Se alguém especial me tirasse para dançar SEM música, me apaixonaria na hora, iria para outro lugar mesmo estando quase imóvel apenas abraçada a esse alguém, ficaria com o corpo dormente de tanta sensibilidade à flor da pele. Seria um momento inesquecível!

E meu pai é moderno, fashion, chique, um must. Hahaha… que brega! Enfim, ele tem um blog! Siiiiiiiiiiiiimmmmm, um blog, e fui eu quem ensinei. Agora ele terá mais motivos para ficar horas e horas com os olhos no computador. Tô ferrada!

Falei com minha irmã diretamente de Long Beach, litoral sul de São Paulo! Cara, que saudades delas (minha mãe tá junto)! É horrível chegar em casa e poder falar a vontade. A Atena não aprendeu ainda a fazer gestos e soltar sons que eu compreenda, então a comunicação fica prejudicada. Ou ela olha torto, ou pula de alegria, ou abana o rabo, ou late, ou rosna, ou corre de repente, ou coça a orelha, a barriga, o pescoço… Não dá! Muito difícil! Deve ser pior que mandarim!

Buenos! Yo tengo que ir! Talvez sonhe novamente… Aiaiai!

 

OBS: Felipe Andreoli é um dos repórteres do CQC. É um dos crespos, Marco Luque é o outro. Uma dupla incrível! Agora está com um sh0w de bolso (para aqueles que não entendem traduções: pocket show) e faz aniversário juntinho comigo, no dia mais magnífico de todo o universo: 5 de fevereiro. Será que ele também faz contagem regressiva e fica todo empolgado com o aniversário? Eu pareço uma retardada deslumbrada a partir do dia 5 de novembro. Vai enterder? Aquariano é tudo louco!

OBS2: Tirei fotos do Dia da Paula na Cozinha. Detalhe: não choveu (nem água nem canivete!). Iurru!!! Só porque hoje eu fiquei trancada dentro de casa. São Pedro tá de sacanagem comigo! É fogo!